O Valor da Mentoria.

Andy Murray é um dos maiores atletas da história do Reino Unido. Nas quadras de tênis, o escocês atingiu méritos por poucos conquistados. Um atleta indiscutivelmente talentoso. O britânico é o quinto maior vencedor de Masters 1000, ao lado de Pete Sampras. Em Grand Slam, Murray brilhou no US Open e Wimbledon. e o ouro olímpico em 2012, nos Jogos de Londres. Muito se houve deste atleta, mas quero chamar atenção para um nome bem menos conhecido que é Ivan Lendl é um tcheco naturalizado americano. Este é o técnico de Andy. Um atleta pode ter muito talento, mas se ele não tiver um técnico competente direcionando seus movimentos, encorajando e exigindo mudanças em seu estilo de jogo, ser um campeão seria impossível. Deixando o universo do esporte e observando a liderança na igreja, percebo que muitos pastores não têm valorizado a mentoria como algo fundamental para alcançar melhores resultados.

Um líder cristão precisa de uma boa intimidade com Deus obediência inegociável a palavra. e também necessita de mentores. Para um líder, identificar pessoas que possam se tornar seus fiéis conselheiros é de extrema importância se submeter em processos que proporcione avaliações. Mentores são pessoas com condições de dar um feedback honesto, que contribua para uma melhor análise de performance. Ter conselhos de lideres experientes vai impulsionar sua confiança para lidar com cenários que estão fora da sua zona de conforto. Um líder jamais deve aceitar o isolamento, e um habito muito importante a ser desenvolvido em seu estilo de vida é mentoriar outros também, colocando a disposição do Reino de Deus suas experiências acumuladas. Graças a Deus muitos lideres cristãos  já entenderam que esta ferramenta resulta em diversos benefícios e o principal é ter servos  com um visão de longo alcance. Você tem mentores? Seu estilo de liderança esta aberto para enxergar oportunidades abençoadoras? Então não deixe de compartilhar suas idéias e deixe Deus usar outros lideres para forjar suas capacidade produzindo um ministério cristão cada vez mais relevante.

Marcio Tunala

 

Até o último homem

Existem muitos poucos filmes hoje onde a fé cristã é retratada. No filme Até o Último Homem, dirigido por Mel Gibson, nos traz uma obra surpreendente com muito realismo. A obra trata da história de Desmond Doss, um medico que em Okinawa, em uma das batalhas mais sangrentas da 2ª Guerra Mundial, com uma forte convicção de missão salvou 75 pessoas sem disparar um tiro se quer.  Ele foi o único soldado sem uma arma em suas mãos, que luta incansavelmente na batalha. Ele acreditava  que apesar de a guerra ser necessária, matar continuava sendo um erro. O longa é baseado em uma  história real. O Presidente Truman concedeu-lhe a Medalha de Honra a Desmond Doss por salvar muitas vidas.

SUICÍDIO!

É um tema muito preocupante, um assunto que merece nossa atenção, e que infelizmente é um tema que não esta sendo tratado com a devida seriedade. No Brasil, aproximadamente 30 brasileiros se suicidam por dia, além disso, existe um outro numero alarmante, que para cada suicídio concretizado, existem outras 15 tentativas. Portanto, nos deparamos com uma dura realidade: diariamente, em torno de 500 pessoas tentam tirar a própria vida, e ainda, quero ressaltar que ha um aumento significativo de suicídios entre jovens e adolescentes, segundo o mapa da violência no Brasil.

Existem alguns sintomas identificáveis em uma pessoa que é um potencial suicida. É importante observar algumas declarações como: “viver é muito complicado”, “não aguento mais”, “eu queria sumir”, “eu quero morrer”, “nada faz sentido”… Quando uma pessoa faz uso de declarações tão negativas como essas, temos um sinal claro de um pedido de socorro. Ao se deparar com esta situação, é importante tentar compreender o seu estado emocional, e não julgar esta pessoa como dramática ou complicada. A verdade é que estamos diante de alguém que esta com a saúde emocional comprometida.

O estado emocional de uma pessoa pode ser prejudicado por uma mudança repentina, uma quebra de relacionamento, um desemprego, uma crise financeira, perda de um ente querido… Ou seja, algumas situações como estas desestabilizam as pessoas, e quando somado a um quadro clinico de transtorno psíquico, o caso é ainda mais grave. A depressão é uma enfermidade que contribui para uma escolha radical como o suicídio mas nem todo depressivo tem desejos suicidas. Segundo o psiquiatra Jair Segal, “O maior coeficiente de suicídio se dá por transtorno de humor associado ao uso de substâncias psicoativas, mais da metade dos casos de suicídio são acompanhados de consumo de álcool e drogas”.

A Bíblia retrata o tema e cita alguns casos de suicidas: Abimeleque (Jz 9:54), Saul (1 Sm 31:4), o escudeiro de Saul (1 Sm 31:4-6), Aitofel (2 Sm 17:23), Zinri (1 Rs 16:18) e Judas (Mt 27:5). Nestes casos vamos perceber que a maioria deles foram homens que podemos facilmente afirmar que eram homens perversos. Na bíblia vamos compreender que o suicídio esta no mesmo nível do assassinato, alias é um auto-assassinato. A Vida é um dom de Deus e cabe ao criador decidir sobre a morte de cada pessoa. O tema que gera muita discussão nesta área é sobre o destino de uma pessoa que cometeu suicídio. Historicamente ouvimos que os suicidas não vão para o céu, temos textos que declaram isso mas muitas vezes não se analisa o contexto do conteúdo bíblico e nem mesmo as variantes que envolve. Desta forma constrói-se uma doutrina pronta sem uma reflexão coerente.

Quando uma pessoa esta em um desequilíbrio psíquico importante precisa de cuidados especiais, companhia constante, vigília dos familiares. Será que a pessoa tem absoluta consciência do que fez quando toma uma decisão tão extrema? Creio que muitos estão emocionalmente comprometido, suas faculdades mentais são questionáveis. O quadro clinico de alguns e capaz de proporcionar uma tentativa de suicídio com sucesso. Uma morte que é resultado de um surto psicótico. Poderíamos afirmar que esta pessoa foi para o inferno?

Não creio assim, creio que alguns que deram cabo a sua vida, o fizeram em uma situação extrema, em um descontrole emocional que tirou desta pessoa a capacidade de discernir as consequências de seus atos. Meu entendimento é que caso esta pessoa já tenha tomado sua decisão ao lado de Cristo, ela vai para o céu. Uma pessoa que consciente de sua decisão optar pelo suicídio, pode ter sua salvação questionada. Sabemos que nenhuma pessoa sem Cristo que escolheu suicidar-se vai para o inferno por isso, mas sim por não ter escolhido Jesus como seu único e suficiente salvador. O que leva uma pessoa para o céu não é o fato de não ter cometido erros mas sim o fato de entregar-se a Cristo. Jesus morreu por todos os nossos pecados e se um cristão verdadeiro, em um momento de crise psíquica emocional cometer suicídio, o sangue derramado na cruz por nossos pecado continua valendo sobre a vida desta pessoa. O cuidado que temos que ter é com afirmações superficiais que promove julgamento precipitado o que a Bíblia adverte que não cabe ao homem.

Marcio Tunala

O Equilibrista de vidas

 
Resultado de imagemUm líder de pequeno grupo, tem um desafio muito especial de cuidar de pessoas. No seu dia a dia ele contribui para que pessoas cresçam e se aproximem mais e mais de Cristo. Existe um conjunto de ações que vão proporcionar a prosperidade do ministério de cada líder.

Quando eu era pequeno meus pais me levavam ao circo e em meio a muitas apresentações, quero destacar um equilibrista de pratos. Jamais vou esquecer de um chinês muito habilidoso. Com certeza este é um dos números circenses que causa maior tensão nos expectadores, o artista equilibra vários pratos girando sobre varetas. Por diversas vezes, tínhamos a impressão que algum prato inevitavelmente cairia. Mas isso nunca acontecia, o equilibrista estava atento a todos os pratos enquanto girava a vareta individualmente.

Podemos nos inspirar na maneira com que o equilibrista mantinha seus pratos girando em segurança. Enquanto o artista chinês tem como arte equilibrar pratos, o líder de um pequeno grupo multiplicador (PGM) tem como arte equilibrar e conduzir pessoas. Vidas preciosas que o Espírito Santo acrescenta a cada dia ao grupo. Quero destacar alguns hábitos importantes na agenda de um líder:

  • Orar: O líder deve orar todos os dia pelos membros do PGM, a oração mantém o coração de um líder próximo de Deus e a intercessão é uma virtude de quem se comprometeu com Cristo, de amar verdadeiramente ao próximo. O líder deve não apenas orar pelos liderados mas promover a oração em seu grupo. Orando uns pelos outros.
  • Cuidar: O contato nos faz próximos, quando ligamos para alguém demostramos que ela é importante para nós, quando visitamos uma pessoa provamos que de fato temos interesse por ela. O amor precisa ser comprovado em ações. O cuidado de vidas envolve proximidade, conselhos, direcionamentos. Isso tudo faz parte da comunhão proporcionada pelo Espirito.
  • Convidar: Sempre convide pessoas para os encontros, isso deve ser uma pratica constante. A presença de novas pessoas mostra que de fato o PGM esta buscando cumprir em amor ao mandamento do IDE. Paixão pelas almas perdidas é uma forte evidencia de que Cristo habita em nós. O líder deve ser exemplo na pratica do evangelismo. Lembre-se que os frutos estão maduros, nos somos ceifeiros do Senhor.
  • Discipular: Os novos frequentadores do PGM precisam de muita atenção. Eles carecem de um cuidado todo especial. Este é o caminho para que alguém compreenda o que é pertencer a Jesus. Amor e cuidado é o estilo de vida de um PGM conduzido pelo Espírito. O líder deve sempre estar discipulando alguém e garantindo vida discipular a todos.
  • Treinar: O papel fundamental para que o PGM se multiplique é a formação de novos lideres. É muito importante incentivar outros para se tornarem novos líderes. É muito importante olhar para todos como um potencial líder e em oração escolher pelo menos dois membros do grupo para iniciar o processo de preparo.

 

Somos aqueles que Cristo deu uma bela oportunidade de servir através do amor. Vamos trabalhar para que a cada dia vidas sejam cuidadas e que alcancemos mais e mais vidas. Somos equilibristas de vidas chamados e capacitados por Deus para promover o Reino.

 

Marcio Tunala

 

A Cabana – o filme

Gostaria de indicar um filme baseado no best-seller do escritor William Paul Young, “A Cabana”. O filme retrata a história de um homem chamado Mackenzie, o “Mack”. Sua infância foi marcada por maus tratos de um pai violento vitima do álcool. Mack tem sua filha caçula, Missy, sequestrada durante um passeio em família. Em meio a seu sofrimento, Mack recebe um convite de Deus para voltar à cabana onde sua filha foi assassinada. A obra vai seguir em uma trama muito acalorada trazendo questões importantes no relacionamento de Deus com o homem. Com uma didática muito simples, o filme trata de temas relevantes do cristianismo. Se assistirmos o filme achando que estamos em uma aula de teologia, uma classe de escola bíblica ou ouvindo um sermão, erramos o alvo. Cada cristão deve ter discernimento bíblico quando assiste qualquer filme ou lê qualquer livro. A Cabana é entretenimento, produzido por uma companhia de cinema e não por uma escola de teologia ou igreja cristã. Considerando tudo isso, quero ressaltar a maneira como o amor de Deus, o perdão e a sabedoria são tratados no filme. Espero que pessoas marcadas por experiências traumáticas como essa, encontrem consolo e esperança ao assistir esta bela obra de ficção.

Marcio Tunala

 

Intencionalidade na evangelização

imagesEm minha experiência profissional, antes de me dedicar em tempo integral ao ministério pastoral, trabalhei em duas empresas americanas que dominavam o mercado mundial na área de químicos. Uma coisa aprendi com as gigantes da indústria química: nada é por acaso, tudo é calculado. Essas empresas sabiam exatamente o que estavam fazendo e onde queriam chegar. Fui treinado por eles para produzir. Os alvos das companhias eram restritamente vinculados a posição no mercado e faturamento, mas uma coisa posso afirmar eles eram totalmente intencionais em suas decisões. Quando comparo a maneira como são focados em busca de benefícios temporais, sou desafiado a refletir sobre minha conduta em relação aos objetivos que tenho como cristão no exercício dos mandamentos que geram resultados eternos. Gera vida!

Como devemos agir no cumprimento da ordem dada por Jesus de fazer discípulos? Algumas palavras me vem a mente neste momento:
images-6Intencional: Esta é a primeira palavra que quero apresentar. “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros […]” (João 15.16a). Jesus não encontrou casualmente com seus discípulos, Ele tinha um propósito claro, premeditado, totalmente calculado. Ele  escolheu aqueles 12 homens e amou profundamente cada um deles. Devemos ter a mesma atitude de Cristo quando o nosso objetivo e ou cumprimento do mandamento de fazer discípulos. Com um coração cheio de amor incondicional, com iniciativa, estratégia e intencionalidade.


download-1Propositado
: É a segunda palavra que quero compartilhar. “E vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça” (João 15.16b). Existe uma ação objetiva no direcionamento que Jesus tem para seus discípulos. Não vejo que tenha apenas boas intenções neste direcionamento, tem indiscutivelmente boas intenções e um amor prático, urgente e comprometido com a verdade. Sem sombra de dúvida o amor de Cristo é propositado, altamente comprometido com a restauração de vidas. Jesus me chamou e te chamou para produzir frutos, bons frutos e muitos frutos.

Urgência: Na terceira palavra quero relembrar que: cada cristão tem a nobre tarefa de apresentar Cristo as pessoas, isso se dá quando vivemos Cristo em nós. Discipular é mostrar, representar, ensinar, servir de modelo. O apóstolo Paulo desafiou aos crentes em Corinto: “Sede meus imitadores, como também eu sou imitador de Cristo” (1Co 11.1). Na maneira de seguir Jesus, na forma de viver e cumprir os mandamentos este servo está se colocando como exemplo. No interesse inquestionável com a urgência necessária de ver pessoas se rendendo a Cristo e recebendo salvação eterna.

images-8Paulo, escrevendo aos cristãos  na Galácia, nos revelou a intensidade com que executava sua missão: “Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós” (Gl 4.19). Tem uma convicção na entre linha desta declaração: não vou desistir, vou continuar investindo, nada vai me fazer parar. Paulo sabia o que queria e tinha uma visão clara de onde aqueles homens chegariam.

O relacionamento discipulador continua sendo em nossos dias a forma adequada de cumprir o IDE. Quando trabalhamos com seriedade e compromisso com a palavra. Amando verdadeiramente a Deus sobre todas as coisas e ao próximo incondicionalmente, Cristo nos abençoara e frutificaremos para honra e glória dele.

 

Marcio Tunala

 

Panfleteiros de Cristo

 

downloadNa cidade de Curitiba tem uma rua chamada XV de novembro. Ela é conhecida como Rua das Flores. Lá uma grande quantidade de pessoas circulam todos os dias. Isso atrai vendedores ambulantes, artistas populares que cantam ou tocam um instrumento musical para conseguir um dinheiro, estátuas vivas, malabaristas e outras figuras que é até difícil de definir. Nesta rua têm muitos entregadores de panfletos. Esses eu gostaria de chamar a sua atenção, eles ficam ali e é difícil se desvencilhar deles, pois entram na sua frente para que você pegue o papelzinho deles. Eu acredito que se eles olhassem para trás, desistiriam de suas tarefas. As pessoas pegam, mas jogam foram imediatamente e desprezam na primeira lixeira.

verdraags5Tem uma grande quantidade de pessoas nas igrejas fazendo algo parecido na pregação do evangelho. Vão pela cidade anunciando Jesus ao vento. Falam para muitos, usam rádios, tvs, publicam Jesus na internet, posts nas redes sociais e a maioria das pessoas ouvem, curtem, mas não são transformadas. Crentes que falam de Jesus, mas não produzem filhos na fé. O discípulo de Cristo precisa parar, olhar para traz e ver o efeito de seu testemunho. As pessoas estão simplesmente descartando a proposta de vida com Cristo. O relacionamento discipular é a chave para que ao longo dos anos possamos ver uma grande quantidade de vidas restauradas, famílias avivadas e Cristo sendo adorado em muitos corações. Pare um minuto, olhe para os dias que você viveu e veja se foram frutíferos. Olhe para frente e sonhe com uma jornada de prosperidade espiritual, um estilo de vida que promova salvação à muitos perdidos. A mensagem que temos é preciosa e única. O amor é o combustível que nos permite apresentar Cristo de forma intencional ministrando e cuidando de vidas.

Marcio Tunala

Cartas de Amor

 

images-4Pr Irland Azevedo certa ocasião citou que a Bíblia é um coletivo de cartas de amor de Deus, quem ama escreve cartas. Diferente dos e-mails, muitas cartas vinham com manchas de lágrimas que caiam enquanto as cartas eram escritas e na Bíblia possui cartas manchadas de sangue. Cada declaração de amor que leio nas escrituras me motivam a viver para Cristo e contribuir com minha vida para que muitos possam compreender o imensurável amor revelado por Deus. O amor que estou me referindo esta registrado no texto mais conhecido e citado da Bíblia. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Joao 3.16

images-5

Muitos dizem que nenhum outro versículo “explica tão bem a relação de Deus com a humanidade e o caminho da salvação”. Esta carta foi escrita para você e para todos de sua família, ela precisa ser lida e vivida, amada e compartilhada. Cada gota do sangue que Jesus derramou por nós deve ser honrado e para isso precisamos abrir nossas vidas e compartilhar a Palavra, como cartas cheias de histórias experimentadas a cada dia na extraordinária jornada e companhia de um Deus tremendo. Viva os ensinamentos de Cristo e seja uma carta viva do amor de Deus.

 

Marcio Tunala