O valor da liberdade – Sermão do Monte

Mateus 5. 21 a 26 — Vocês ouviram o que foi dito aos seus antepassados: “Não mate. Quem matar será julgado.” Mas eu lhes digo que qualquer um que ficar com raiva do seu irmão será julgado. Quem disser ao seu irmão: “Você não vale nada” será julgado pelo tribunal. E quem chamar o seu irmão de idiota estará em perigo de ir para o fogo do inferno. Portanto, se você estiver oferecendo no altar a sua oferta a Deus e lembrar que o seu irmão tem alguma queixa contra você, deixe a sua oferta ali, na frente do altar, e vá logo fazer as pazes com o seu irmão. Depois volte e ofereça a sua oferta a Deus.  Se alguém fizer uma acusação contra você e levá-lo ao tribunal, entre em acordo com essa pessoa enquanto ainda é tempo, antes de chegarem lá. Porque, depois de chegarem ao tribunal, você será entregue ao juiz, o juiz o entregará ao carcereiro, e você será jogado na cadeia. Eu afirmo a você que isto é verdade: você não sairá dali enquanto não pagar a multa toda.

Quando Jesus fala sobre a vida, o valor da vida ele surpreende com esta frase: ”vocês ouviram o que foi dito” ele estava dizendo vocês prestaram atenção? Vocês entenderam? O mandamento da vida era o foco do mestre. De geração a geração não é apenas um jogo de palavras, mas uma mostra do coração de Deus que vinha sendo descortinado. Ouvir algo e não se atentar para a importância do que esta sendo dito é uma possibilidade comum para o homem. De nada adianta ouvir a palavra de Deus e não colocar em prática em nossas vidas. Cada um de nós é julgado por cada uma de nossas atitudes, Deus é o Justo juiz, ele pode de fato conceder justiça a qualquer pessoa em qualquer situação.  O desafio de Jesus nestas advertências tem algo muito valioso a ser observado, Ele esta propondo uma vida sem amarras, sem pendencias nos nossos relacionamentos. Jesus diz com clareza para o homem  não permanecer em situação de condenação.

O mestre aponta para a condenação, mas seu foco esta na absolvição, na resolução na correção e indiscutivelmente Jesus promove o perdão. A proposta é simples e objetiva é como se ele gritasse para que havendo acusação o devedor não hesite e corra para propor um acordo. A urgência apresentada por Ele é importante para que a liberdade seja estabelecida. Não sabemos o dia de amanha e precisamos estar com nossa vida organizada, sem pendencias e sem dividas com ninguém. Quando optamos viver assim somos livres de condenação e preparado para viver com Cristo sem nada que impeça nossa comunhão. Existem muitas pessoas aprisionadas em relacionamentos quebrados, dividas que estão acumuladas em nossa mente. Deus oferece a liberdade completa e o diabo propõe a libertinagem.  O servo de Deus deve estar sempre pronto para oferecer sua adoração com mãos limpas e coração puro, pois só assim se alcança o coração de Deus.

Márcio Tunala

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s