KONY 2012

Kony 2012 é o mais recente fenômeno das redes sociais. No início do mês de março foi lançado na internet um documentário de trinta minutos “Kony 2012”, feito pelo realizador Jason Russell para a campanha do grupo Invisible Children Inc. Este filme tem como alvo tornar famoso, um homem que é um dos 10 mais procurados pela Corte Penal Internacional, por crimes de guerra, em especial o crime de forçar milhares de crianças a lutar por ele, em uma guerra por um governo teocrático. Um criminoso da Uganda, Joseph Kony,é  o líder do Exército da Resistência do Senhor (ERS) Kony diz-se porta-voz de Deus e quer que a Uganda se reja pelos Dez Mandamentos. É conhecido pela brutalidade com que comanda invasões de aldeias que promovem a morte dos adultos e o sequestro de crianças. Os meninos são, depois obrigados a ser soldados do grupo. As meninas forçadas a ser escravas sexuais. Muitos famosos estão apoiando esta campanha como  Rihanna, Oprah e Nina Dobrev e em especial Justin Bieber juntamente com toda a sua equipe faz um apelo no twiter a todos os seus amigos e fãs a ajudar prender o terrorista. O vídeo convida qualquer pessoa a envolver-se na campanha de uma forma eficaz, utilizando as novas tecnologias, e incentivando a juntar-se à um evento publicitário de massa que esta marcado para o dia 20 de abril. É claro que por trás deste movimento todo, existem também algumas controvérsias apresentada pela mídia internacional como a bela execução, que lembra produções hollywoodianas, e também pelo seu conteúdo considerado senssacioalista,  muitos dizem que os crimes de Kony, bem como a situação em Uganda, foram exagerados para gerar apelo de marketing.

A ONG Invisible Children, é apresentada em um longo vídeo de 30 minutos  e conta a triste história de Jacob, um menino ugandense que perdeu o irmão por conta do exército LRA, liderado por Kony. O filho do líder do movimento é utilizado estrategicamente no vídeo trazendo uma reflexão sobre as novas  gerações e um mundo melhor. Tenho que admitir que foi um ato de coragem dele colocar a vida de seu filho em risco. Ao final, o vídeo desafia os espectadores a se engajarem na campanha, participando da mobilização do dia 20, a comprar um kit denominado ação de graças, e contribuir com alguns dólares, tudo isso tem como objetivo tornar Kony famoso para que possa ser mais facilmente capturado. Vale a pena assistir o vídeo, mas vale também ressaltar que muitos movimentos como este já foram desmascarados, pois o real interesse eram os dólares e não as pessoas em situação de miserabilidade. Esta instituição tem sido acusada de fazer muito pouco pela África, comparado aos altos salários de seus participantes, e os altos investimentos em campanhas publicitárias que vem produzindo. Podemos desconfiar que não apenas o Kony esta se tornando famoso com esta e outras  superproduções.  Creio que uma denúncia como está vale muito a pena apoiar, mas é muito importante cuidados com as informações que recebemos diariamente pela internet.

Marcio Tunala

Assistir vídeo. 

Anúncios

3 thoughts on “KONY 2012

  1. Hum… acha mesmo que o produtor do vídeo estaria interessado apenas nos dólares? Acha que ele colocaria em risco a vida do seu próprio filho, já que seu rosto é mostrado ao longo da apresentação? É… vai saber, né! Acho que “essa denúncia vale a pena apoiar!!!”

    • Suzana, creio que quanto a denuncia não há duvida que vale a pena apoiar é exatamente por isso que incluir o vídeo no meu artigo. Quanto as acusações da ong, não são minhas mais de outras ongs e da mídia em geral. Isso também vale a pena citar pois a internet esta cheia de oportunistas. A causa é nobre, mas o que foi denunciado sobre a ong é que o valor gasto em megas campanhas e o valor investido na Africa é questionável. Vamos ficar atentos.

  2. Concordo com o Tunala. A cause é mesmo nobre, mas precisamos questionar e investigar os reais interesses por trás dela. Toda ação como essa precisa de muita transparência para ter integridade. Mas a pergunta que me faço é a seguinte: e eu, que causa tenho apoiado? Como cristão, entendo que teríamos muito menos “Kones” soltos pelo mundo se fôssemos mais ousados em anunciar a amor salvador da cruz e ressurreição de Cristo. Creio que a reflexão que cabe aqui é:
    1. Estou disposto a deixar de lado o meu comodismo e lutar pela causa de Cristo?
    2. Estou consciente do meu chamado como Cristão?
    3. Estou disposto a viver e expor minha fé de forma que outros acreditem que ela é real?
    4. Estou utilizando as diversas ferramentas de comunicação e mídia de forma criativa para cumprir minha missão?
    Que Deus nos abençoe e que nós deixemos nosso comodismo e lutemos com ousadia, coragem e determinacão a causa de Cristo.
    Wellington Martins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s