Perdoar e ser perdoado

70X7No livro de Mateus 18. 15 encontramos o seguinte ensinamento: “ Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão; 16 Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada. 17 E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano”.
Qual é mais difícil? Pedir ou dar perdão? O texto nos diz que quem foi ofendido é que deve procurar o ofensor. Ou seja, o ferido deve procurar o remédio com quem o feriu. A orientação de Jesus é muito direta: a pessoa que se sentiu ofendida procure quem o ofendeu sozinha, se não der certo, depois procure junto com alguém de testemunha e então, se não resolver, leve o caso à Igreja.  Mesmo assim se não adiantar, a pessoa que não quis se arrepender deve ser considerada como um publicano e pecador, o que para Jesus pode ser traduzido como digno de amor e misericórdia, não como uma pessoa desprezível.  Humanamente falando, é uma sugestão bem distante do coração de qualquer pessoa.

Mateus 18.21” Então  Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? 22  Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete. 35 Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas”.  Jesus fez uma conta interessante usando a mística do povo com o número sete, simbolizando a perfeição, e multiplicando por setenta. Na verdade, se formos contar o número vezes que alguém nos ofende até setenta vezes sete daria 490 vezes.

65494196196 Neste contexto chegaremos ao que diz o texto do versículo 35: “até que do íntimo’,  e ai sim compreendemos  o que Jesus quis de fato dizer: devemos perdoar até sentir do fundo do coração o perdão, aí não seremos mais atingidos por qualquer probleminha, nem sentiremos ofensas à toa. O Espírito Santo nos dá autoridade para perdoar pecados! Quando temos intimidade com Deus,  recebemos esta capacidade de perdoar de todo o coração.

Como representantes de Cristo, devemos perdoar como Ele perdoou. O perdão é uma chave que liberta as algemas do ódio. Quem perdoa é livre para amar. Devemos perdoar por que também erramos e recebemos perdão. O fato é que somos carentes de perdão de Deus e de outras pessoas; Não somos melhores do que ninguém para nos recusar a dar o perdão. O perdão que recebemos de Deus é a referência para aplicarmos com o nosso semelhante.

As adversidades são úteis para moldar o nosso caráter, temperamento e personalidade, por isso devemos ter maturidade para entender as dificuldades nos relacionamentos. Precisamos ser mais espirituais, não tendo ódio de pessoas amadas por Deus e discernir as armadilhas de satanás contra a nossa comunhão com os nossos semelhantes. O perdão é a primeira e mais importante dádiva que podemos receber do SENHOR, pois é pelo perdão que somos restaurados por DEUS.
 

Marcio Tunala

Anúncios

One thought on “Perdoar e ser perdoado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s